Logo Radio Divinópolis

POLÍTICA

Logomarca

NOTÍCIAS - POLÍTICA

O dia da opressão, diz vereador sobre desocupação do camelódromo

14/01/2020

imprimir Facebook Twitter
Capa

O vereador Edsom Sousa usou as redes sociais para manifestar sua indignação contra a retirada dos trabalhadores do camelódromo nesta segunda-feira (13) em Divinópolis. O parlamentar classificou a ação que contou com 200 pessoas de "o dia da opressão".

"O Prefeito Galileu mobilizou uma verdadeira operação de guerra com mais de 200 pessoas", disparou.

Sousa prosseguiu: "Além da covardia, a questão que fica é: Porque o Prefeito não cria uma força-tarefa para dar mais segurança à população, bem como tapar os buracos, limpar as áreas sujas, organizar a UPA, buscar remédios, gerar mais empregos, empreendedores e renda, dentre outras questões em Divinópolis?"

Ainda na postagem Sousa seguiu com o ataque: "Sr. Prefeito, o que separa o remédio do veneno é a quantidade. O Sr. passou dos limites! Vai entregar uma Divinópolis devastada e segregada".

A Prefeitura não comentou as declarações do vereador Edsom Sousa, que pertence ao MDB, mesmo partido do Prefeito Galileu Machado.

Desocupação

Uma força-tarefa composta por 200 pessoas iniciou a retirada da estrutura do camelódromo, na rua São Paulo, nesta segunda-feira (13). A equipe foi composta por servidores das secretarias municipais de Planejamento Urbano, Saúde, Serviços Urbanos, Trânsito e Emop, além da policia civil, militar, bombeiros e Samu.

A desocupação do local foi definida em um acordo entre representantes da Prefeitura de Divinópolis, da Defensoria Púbica, dos ambulantes e da Câmara de Vereadores. Segundo a Prefeitura, o principal motivo da desocupação é para cumprir a Lei de Mobilidade Urbana. A via deverá ser aberta para o fluxo de veículos.

Pra onde vão?

Os ambulantes já definiram um novo local para venderem seus produtos. O espaço fica próximo ao camelódromo desativado e está em fase final de adequação para receber os trabalhadores de forma digna. 


 1 2 3 4 Fim